Lente de Contato nos Dentes: O Guia Passo a Passo Para Você Conquistar De Uma Vez Por Todas o Sorriso Que Sempre Sonhou.

por:

Lente de Contato nos Dentes você já conhece ou quer conhecer em detalhes este tratamento?

Lente de contato nos dentes

Lente de Contato nos Dentes você já conhece ou quer conhecer em detalhes este tratamento?

Então, você precisa aproveitar a oportunidade de ouro que é conhecer o guia passo-a-passo da lente de contato dental.

Você já deve ter visto esta cena:

Enfim, você consegue marcar o primeiro encontro com o pretendente ou crus após longos dias de trocas de mensagens. Chegou o grande dia: maquiagem, cabelo, roupa, banho, unhas, sapato, perfumes, acessórios….

Mas na hora de abrir aquele sorriso no ponto de encontro, vem aquela travada do lábios e você simula apenas um pequeno sorriso amarelo.

Pronto, a primeira impressão já não foi das melhores.

É claro que com os homens não é diferente, afinal o sorriso é nosso cartão de visitas.

Você sabia?

  • Tratamentos estéticos estão transformando vidas de pacientes
  • Em geral, a procura pelo tratamento com lentes de contato aumentou 300% entre 2014 e 2015 (1)

A conquista de um sorriso mais bonito pode abrir janelas de novas oportunidades. Tanto que existem alguns estudos que confirmam que sorrisos mais atrativos são mais aceitos e percebidos pelas pessoas do que sorrisos não atraentes. (2),(3) e (4)

Portanto, em momentos decisivos como uma entrevista de emprego, um encontro, uma reunião de negócios,  o sorriso será seu diferencial.

Neste artigo, vou falar especificamente sobre o passo-a-passo do tratamento com lentes de contato dental, tirar suas dúvidas e mostrar como este tratamento pode transformar sua vida.

Não sei se você sabe, mas a lente de contato dental é feita por um material chamado porcelana. Os tratamentos feitos com porcelana já são bem comuns nos consultórios há bastante tempo, coroas, protocolos e facetas, são bons exemplos.

Mas o que diferencia a lente de contato dental e outros tratamentos com o mesmo material?

A grande diferença se encontra na espessura das lentes que podem atingir até 0,2mm e automaticamente já surge a primeira grande dúvida:

  • Como algo tão fino não quebra na boca?

Olha, fique ligado que vou explicar sobre alguns aspectos fundamentais para você compreender o sucesso deste tratamento.

  • Lente de Contato os Dentes: o que é?
  • Indicações e contra-indicações
  • Odontologia minimamente invasiva
  • Ela quebra na boca?
  • Dói para fazer?
  • Busque a naturalidade
  • Qual o preço de uma Lente de Contato Dental?

E claro, vou falar sobre o passo a passo para você conhecer o tratamento com Lente de Contato Dental.

Ao final deste artigo espero que esteja mais seguro, informado e pronto para escolher ter um sorriso lindo. Então, vamos começar a entender melhor sobre o nosso personagem principal.

Lente de Contato nos Dentes: o que é?

O nome Lente de Contato Dental pode soar um pouco estranho no início, porque quando falamos em lentes de contato logo pensamos nas famosas lentes utilizadas para substituir os óculos de grau. Essa familiaridade vem da característica de ambas serem muito finas.

As lentes são “capas” de porcelana superfinas, 0,2 – 0,5mm de espessura, que quando cimentadas nos dentes alteram a forma, função e estética. Elas podem serem feitas de diferentes tipos de porcelana que são indicadas de acordo com a indicação de cada caso.

Atualmente, existem 3 tipos de sistemas para realizar as lentes:

  • Porcelana Felsdpática: este tipo de trabalho é executado por um ceramista, técnico em prótese dentária ou dentista experiente. Artesanalmente, ele vai aplicando e acrescentando com um pincel diferentes camadas de porcelana, cada camada tem o objetivo de reproduzir características personalizadas do dentes. Depois ele coloca a peça em um forno, e então a porcelana torna-se rígida, depois é preciso dar acabamento e polimento.
  • Porcelanas E-max: nesta modalidade as porcelanas são confeccionadas a partir de pastilhas de cerâmica. Em uma máquina as pastilhas são super aquecidas e injetadas em um anel onde tem as formas dos dentes. A cerâmica atinge o estado líquido e vai preenchendo os espaços das formas, após o resfriamento ela torna-se rígida e então é feito o acabamento e polimento das peças protéticas.
  • Porcelana em Blocos: neste caso as lentes foram desenhadas em um programa de computador simulando os dentes naturais, posteriormente o ceramista seleciona o bloco de porcelana e o ajusta em uma máquina fresadora (CAD -CAM), a máquina ira realizar automaticamente todo o trabalho de desgaste do bloco até chegar a forma idealizada do dente. Após o processo de fresagem, é necessário apenas dar acabamento e polimento nas peças.

A transformação que um tratamento executado com as lentes pode trazer a um sorriso é surpreendente.

Indicações e contra-indicações

Bom, você já entendeu o que é uma lente de contato dental, porém nem todas as pessoas tem a indicação para realizar este tratamento. Digo isso porque em certos casos outros problemas bucais mais urgentes podem ser resolvidos, por exemplo, o paciente que fazer as lentes mas tem diversas cáries e um sério problema de alinhamentos nos dentes.

Neste caso a melhor solução é tratar as cáries e realizar um tratamento ortodôntico, colocando aparelho para melhorar o posicionamentos dos dentes para então finalizar o caso com lentes.

Conheça as indicações:

  • Dentes escurecidos, amarelados ou manchados;
  • Dentes com hipocalcificação. (dentes frágeis por ter menos cálcio);
  • Diastemas (espaço entre os dentes);
  • Dentes pequenos, conóides e  com formatos irregulares;
  • Correção de posicionamento de dentes que não necessitem de tratamento ortodôntico (aparelho);
  • Desarmonia do sorriso;
  • Correção de espaços pós-tratamento ortodôntico;
  • Pacientes insatisfeitos com a estética dos seus dentes.

Como disse anteriormente, as vezes podemos encontrar algumas barreiras momentâneas para a realização do tratamento com lentes de contato.

Vamos conhecer algumas contra-indicações:

  • Pacientes portadores de próteses totais ou protocolos sobre implante;
  • Pacientes com problemas oclusais e de alinhamento dental de grau moderado e severo. Nesses casos é indicado um tratamento ortodôntico prévio;
  • Pacientes que apresentam problemas gengivais, cáries e infecções;
  • Pacientes com uma higiene bucal ruim;
  • Dentes com pouca estruturar dental sadia;
  • Pacientes com hábitos parafuncionais (bruxismo severo).

Odontologia minimamente invasiva

Com toda a certeza você já ouviu diversas histórias dos nossos pais ou avós que em meio a uma dor de dente corria para o dentista e ele simplesmente arrancava o dente.

Ao longo do tempo, melhores técnicas, mais estudos e melhores profissionais propuseram uma odontologia menos invasiva, procurando sempre preservar o dente.

Guarde este nome: minimamente invasiva.

Este conceito é difundido entre professores das melhores universidades de todo o mundo: EUA, Alemanha, Japão, Brasil… O nome já ajuda a entender o conceito, mas vou me aprofundar no assunto devido a sua importância.

No tratamento com lentes de contato é extremamente importante preservar o máximo de estrutura dental sadia, tanto que os desgastes de dentes para realizar as lentes são mínimos, sendo realizado apenas onde é necessário.

Tanto que o nome difundido entre os profissionais para este tipo de procedimento é micropreparo e normalmente é realizado através de magnificação com lupas, microscópio ou lentes de aumento.

Porque essa preocupação em ser minimamente invasivo e preservar estrutura dental?

Temos alguns motivos:

  • A adesão (união entre lente e o dente) é melhor em esmalte do que em dentina (parte mais interna do dente), por este motivo o desgaste tem que ser mínimo, restringindo apenas em áreas de esmalte. (6)
  • Reduz a sensibilidade após os preparos porque não expõe as áreas sensíveis do dente.
  • Evita o uso de provisórios devido a preservação da forma dos dentes.
  • A espessura das lentes ficam finas e mais naturais.

Quebra na boca?

Esta dúvida é clássica, ela é bem comum entre pacientes e profissionais. Tanto que é uma dúvida de vários dentistas em cursos e congressos sobre estética.

Todos querem saber: como algo tão final não quebra na boca?

Para te explicar vou te apresentar outro conceito: odontologia adesiva.

O desenvolvimento de materiais que possibilitaram o processo de adesão, união entre materiais de naturezas diferentes através de um adesivo, revolucionaram a odontologia.

Para gravar basta pensar no Super Bonder: aquele adesivo instantâneo que gruda quase tudo!

Tanto que hoje em dia a grande maioria dos procedimentos restauradores como as restaurações em resina, coroas de porcelana, facetas, onlays e lentes são realizadas através do processo de adesão.

Respondendo a pergunta no início deste tópico, a lente não quebra depois de cimentada porque a força de união entre porcelana/adesivo/esmalte é muito alta.

Após cimentada uma lente só pode ser removida se o dentista desgastar a peça com o motor.

Portanto, você pode ter vida normal depois do procedimento.

Então não existe insucesso neste tipo de tratamento?

Sim, existe. Como todo tratamento podem existir riscos e falhas em alguma parte do processo, por parte do dentista, do laboratório e do paciente. Posso citar alguns exemplos:

  • escolha incorreta da cor
  • preparo incorreto dos dentes
  • falha na moldagem ou do laboratório
  • indicação errada do tratamento
  • trincas, fraturas e falhas na adesão

Mas fique tranquilo, vários estudos de longo prazo (10,15 e 20 anos) tem apontado o grande sucesso dos tratamentos com porcelana. (7)  Seguindo a técnica correta, sendo criterioso com os passos clínicos e escolhendo uma boa indicação os erros diminuem muito.

Os pacientes devem realizar sempre os controles periódicos marcados pelo dentista, afim de evitar riscos e problemas que podem comprometer a longevidade do trabalho.

Dói para fazer?

Um dos maiores medos do paciente no consultório é saber que pode sentir dor. O grande benefício do tratamento com lentes de contato é a possibilidade de evitá-la.

Isso só é possível porque o preparo é minimamente invasivo e provoca um menor desgaste de esmalte, reduzindo assim a sensibilidade.

É importante salientar que o dentista deve ser criterioso quanto ao histórico de cada paciente. Alguns se sentem  mais confortáveis em não utilizar o anestésico, já outros só fazem procedimentos após a anestesia.

Busque a naturalidade

Todos querer um sorriso mais bonito e mais branco. Certo?

Sim, com toda a certeza.

Entretanto, você deve evitar um erro muito comum que é a escolha de dentes extremamente brancos. E este detalhe pode pôr por água abaixo todo o resultado.

A seleção de cor dos dentes seguem uma escala para facilitar a reprodução dos resultados, e conforme foi aumentando a exigência estéticas dos pacientes surgiram a escala para dentes clareados, assim como materiais para reproduzir essas cores.

Mas quando digo extremamente branco me refiro a cor de dentes que ultrapassam a escala de dentes clareados.

Dentes extremamente brancos refletem mais a luz dando um aspecto de dentes “grandes”. Tratamentos estéticos devem mostrar as características anatômicas dos dentes, a interação entre face, lábio e sorriso. Porém, podem ser facilmente substituídos por comentários assim:

– Nossa, está com um mentex nos dentes.

– Acho que exagerou na cor.

– Uau, está extremamente branco, não gostei.

Enfim, após um tempo o paciente fica insatisfeito e entende que o resultado não ficou muito bom e acaba até querendo trocar as lentes.

A dica de ouro para um ótimo resultado é a seguinte:

Nossa, você fez alguma coisas nos seus dentes, eles estão diferentes, mais bonitos!

Pode ter certeza que buscar a naturalidade no resultado vai fazer chover comentários como este.

Qual o preço de uma Lente de Contato Dental? É muito caro?

Uma das primeiras perguntas que o dentista escuta durante a consulta é:

Qual é o preço?

É natural em qualquer pessoa querer saber quanto ele vai pagar por algo que está comprando. Gostaria de dizer logo o valor e acabar com sua curiosidade, entretanto o valor não diz respeito apenas ao preço da Lente de Contato Dental, mas da indicação do melhor tratamento.

Mas, se você chegou até aqui, deve ter percebido algumas coisas:

  • Concorda comigo que é um tratamento que pode mudar você e seu sorriso completamente?
  • Concorda comigo que os benefícios vão além de um sorriso bonito?
  • Concorda que é um tratamento que pode durar muitos anos mantendo a estética e a beleza?
  • Concorda que este é um tratamento complexo e que exige muito conhecimento e técnica do profissional?
  • Concorda também que um tratamento que proporcione tantas coisas boas não pode ter o preço de um lanche na esquina?

Se o seu sonho é ter um sorriso lindo, o preço com certeza é bem relativo.

Escrevi um artigo falando sobre o preço de uma Lente de Contato Dental, nele explico como funciona a formação do preço, preço x valor  e ainda sobre a diferença de preço cobrada entre os profissionais.

Qual o preço de uma Lente de Contato Dental? Clique aqui para saber mais.

Está gostando deste artigo? Então deixe seu email e receba as novidades sobre seu sorriso, dicas e novidades. Junte-se a centenas de pessoas que já fazem parte da nossa comunidade.

O guia passo a passo da lente de contato nos Dentes

Após entendermos alguns conceitos importantes e tirar dúvidas muito comuns quero te apresentar o passo a passo clínico para um paciente que deseja transformar o seu sorriso com lentes de contato dental. Acredito que assim você entenderá todo o trabalho envolvido e compreender cada processo.

Então vamos lá.

1. Conhecendo o paciente

Para conhecer melhor suas necessidades, desejos e vontades é preciso seguir algumas etapas bem simples, porém extremamente importantes:

  • Aplicar um questionário, chamado anamnese, para conhecer o histórico de saúde física e bucal;
  • Fazer um exame clínico minucioso;
  • Conversar sobre suas expectativas.

Algumas perguntas devem ser respondidas após os procedimentos inicias da consulta:

  • Tem que ajustar as condições bucais?
  • Tem que colocar aparelho?
  • Tem problemas de saúde?
  • Tem que fazer outros tratamentos primeiro?
  • Está  pronto para iniciar?

Todas essas informações auxiliam o dentista a fechar um diagnóstico e definir um caminho. Por este motivo uma boa conversa e a avaliação é muito importante. Pular estas etapas podem provocar alguns erros de planejamento e interferir no resultado final.

2. Expectativa x Realidade

As pessoas que buscam por tratamentos estéticos normalmente estão insatisfeitas com o seu sorriso, gostariam de melhorar a aparência dos dentes e a deixá-los mais brancos.

A expectativa de um novo sorriso cria uma imagem idealizada, um provável resultado que você gostaria de chegar.

Mas é extremamente importante dizer que além de considerar suas expectativas e desejos, é preciso entender que em cada caso podem existir algumas limitações, portanto, devemos respeitá-las para que o resultado final possa ser satisfatório e também possível de ser realizado.

Um exemplo clássico: o paciente quer fechar um espaço muito grande entre os dentes,  o mais coerente a se fazer é reduzir esse espaço com a ortodonia. E só depois fazer a estética.

Muitas vezes a pressa por querer resolver rapidamente o problema estético pode não atingir um resultado legal. Existem algumas limitações e muitas vezes elas podem ser resolvidas.

Olha, vou te dizer com toda a sinceridade, em certos momentos é melhorar esperar um pouco do que comprometer todo um trabalho estético.

O que vale a pena possuir, vale a pena esperar. Marcelo A. Pereira

3.  Planejamento Digital do Sorriso

Você já imaginou se fosse possível ver o seu novo sorriso na tela de um computador, antes mesmo de fazer qualquer procedimento em boca?

Pois é, hoje isso já é perfeitamente possível.

Como?

Antes de te explicar,vamos lembrar que já conhecemos você, sua saúde e suas expectativas ao tratamento.

Para realizar o planejamento digital, inicialmente são feitas diversas fotos em alta resolução. Após esta etapa, estas fotos são manipuladas em um software de computador.

Nesse programa o dentista consegue desenvolver um novo sorriso, dando novos contornos, tamanho, cor e forma.

Por fim, o novo sorriso é ajustado e comparado com o antigo e você já consegue ter uma prévia do resultado final.

Com o planejamento é possível avaliar a relação entre face, sorriso, gengiva e dentes.

Você quer conhecer em detalhes como funciona o planejamento digital do sorriso?

Então assista este vídeo em que explico em detalhes sobre o planejamento digital do sorriso. Clique Aqui.

4. Mock up ou test drive

Quando o paciente olha o resultado do Planejamento Digital, ele fica bastante surpreso e satisfeito com os resultados. Porém, surge uma grande dúvida:

Como vou saber se o que está na tela do computador ficará bom em minha boca?

Então, é nesta fase que explico sobre o mock up ou test drive.

Por definição mock up significa ensaio.

Na Odontologia nós o utilizamos para mostrar ao paciente o resultado final do tratamento em sua boca.

Como assim?

Depois do Planejamento é feita um moldagem, e então é obtido um modelo de gesso. Sobre este modelo o novo sorriso é feito em cera usando as referências utilizadas no planejamento digital do sorriso.

Com o modelo do sorriso em mãos, basta apenas transferir as informações para a boca através de uma moldeira personalizada. Por fim, o paciente vê o resultado aplicado em seu sorriso.

Nesta etapa já é possível ver o sorriso estampado e a alegria da transformação que está por vir, tanto é que muitos pedem para ir embora com o mock up.

E vale uma observação, nenhum tipo de intervenção ou desgaste foram realizados nos dentes.

Conheça os detalhes do mock up acompanhando este infográfico que preparei para vocês.

[Infográfico] Mock up: A arte de transformar sorriso sem supresas. Clique aqui.

5. Fase clínica

Após a fase de diagnóstico e planejamento seguimos para a próxima etapa. Com toda a certeza depois da prova do mock up você estará bem seguro e ansioso para realizar o tratamento com as lentes.

Mas todo o caso precisa seguir estes passos?

Isto vai depender da dificuldade e complexidade de cada caso, digo isto porque em casos mais simples algumas etapas podem ser simplificadas. Entretanto na fase clínica todos os casos vão seguir o mesmo protocolo.

Adianto que após a boca estar em condições de saúde gengival, sem cáries e com a limpeza em dia, podemos iniciar.

6. Preparo dos dentes e moldagem

Agora que você já conhece o conceito minimamente invasivo compreenderá facilmente a sessão do preparo dos dentes.

Para posicionar a lente de contato no dente é necessário um espaço mínimo e um eixo de inserção. Portanto, só é possível obter esses dois quesitos se os dentes forem preparados para acomodar as lentes. Por isso, é importante ser o mais conservador possível e realizar os micropreparos com uso de magnificação (com zoom).

A realização dos micropreparos dispensam o uso de anestesia, mas pacientes que tem sensibilidade ou se sentem confortáveis com o efeito do anestésico devem ser anestesiados.

Ao término dos preparos os dentes são polidos e estão prontos para serem moldados.

As moldagens dos dentes são feitas a partir de um material chamado silicone, ele copia cada detalhe dos dentes preparados e fornece uma cópia fiel da nossa boca.

7. Confecção das lentes de contato nos dentes

As moldagens são encaminhadas ao laboratório e o ceramista fica responsável por desenvolver a execução das lentes de contato.

O relacionamento entre dentista e protético (ceramista) tem que estar bem afinado para que ele entenda todo o planejamento desenvolvido previamente, como também na escolha do tipo de porcelana. No início do artigo eu expliquei sobre os 3 sistemas mais utilizados das porcelanas, portanto é neste momento em que o material será selecionado de acordo com a exigência de cada caso.

Após a execução dos passos laboratoriais o trabalho está finalizado para ser devolvido ao dentista.

8. Prova e cimentação

O trabalho retorna ao dentista e então as lentes são provadas. Posicionada uma a uma o dentista verifica a adaptação, posicionamento, alinhamento, cor e a estética do conjunto.

Em algum casos durante a prova o dentista pode modificar a cor do simulador de cimento, chamado try-in, deixando os dentes mais brancos, neutros ou amarelados. Depois de colocado o try-in nas lentes e posicionar nos dentes o paciente pode enxergar o resultado por mais uma vez antes da cimentação definitiva.

A cimentação será guiada pela cor do try-in escolhida. Então, os dentes são preparados para o processo de adesão entre dente e porcelanas. Cuidadosamente o dentista vai posicionado as lentes nos dentes, removendo o excesso de cimento e fotopolimerizando (processo de endurecimento do cimento). Após cimentar uma a uma é feito o acabamento e polimento.

Por fim, o trabalho está finalizado e você estará pronto para sorrir como nunca!

9. Ajustes finais

É muito importante uma nova visita ao dentista após a instalação das lentes de contato.

Por que?

Primeiro, o dentista quer saber qual foi sua impressão após esta linda transformação, além de avaliar a adaptação dos tecidos gengivas, checar a oclusão e remover interferências.

É possível ainda realizar pequenos ajustes que podem trazer personalidade ao sorriso, como um pequeno arredondamento de uma borda ou desgastar a ponta de um canino.

Afinal, pequenos detalhes fazem toda a diferença.

10. Controle e manutenção

Nem tudo depende do dentista!

Gostaria de escrever em letras gigantes: NÃO FALTE NO RETORNO.

Depois de tanto planejamento e todo o trabalho envolvido é super importante manter as visitas regulares ao consultório.

Porque?

Grande parte das falhas dos tratamento odontológicos podem ser evitados quando o paciente volta regularmente as consultas de controle e manutenção. Esta regra vale também para as reabilitações estéticas, sempre é bom verificar a oclusão, a integridade dos dentes e das lentes, fazer uma limpeza e checar se está tudo bem.

Por este e vários outros motivos você não deve faltar as sessões de controle, e olha que é 1 vez a cada 6 meses.

Conclusão

Enfim, chegamos ao fim de mais um artigo, especialmente este, que foi um super artigo. Os temas abordados aqui são um compilado de dúvidas de vários pacientes e também uma forma de facilitar o seu entendimento mostrando o passo-a-passo do tratamento com Lente de Contato nos Dentes.

Do planejamento até a cimentação você deve ter percebido que uma série de detalhes devem ser respeitados para que o resultado final seja surpreendente.

Acredito que você esteja pronto para escolher este tratamento e alcançar o sorriso que sempre sonhou. Não perca tempo, aproveite e invista na sua felicidade, naquilo que vai te fazer bem.

Deixa para trás os motivos que te impedem de ter um novo sorriso.

Espero que você tenha gostado. Não deixe de compartilhar com seus amigos e me siga nas redes sociais.

Grande abraço,

Dr. Henrique Masson

Lembre-se: Sorrir faz bem!

P.S: Quer agendar uma avaliação estética personalizada comigo? Então não perca essa oportunidade! Clique aqui para agendar sua avaliação.


 

 

Autor

Henrique Masson Formado em Odontologia pela Universidade de São Paulo (USP), especialista em Periodontia e Estética. Sou apaixonado pela profissão e estou aqui para te ajudar!

Posts Relacionados

  • Dicas

Cirurgia bariátrica enfraquece os dentes?

Recebi em meu consultório um paciente que recentemente havia feito a cirurgia bariátrica e me fez a seguinte pergunta: Dr. Cirurgia bariátrica enfraquece os dentes? Você talvez esteja procurando nas redes de pesquisa como o google... Ver Mais

0
  • Dicas

Aparelho Ortôdontico: 10 Motivos que Mostram que Chegou a Hora de Você Usar e Alcançar um Sorriso Top

Aparelho Ortodôntico é o nome técnico para o famoso aparelho que o dentista coloca nos pacientes. Mas afinal como saber quando eu tenho que usar? Você já perguntou para alguém que usa aparelho qual é... Ver Mais

0